Notícias de Brumadinho – 31/01/19

Eu, Mariana Licéia, cheguei hoje (dia 31/01/2018) em Brumadinho para, juntamente com a Adriana Araujo (que está aqui desde o dia 27/01/2018) acompanhar a situação dos resgates dos animais não humanos e repassar informações mais precisas do que realmente está acontecendo.

Estamos acompanhando os trabalhos bem de perto. Verificamos a questão dos tiros dados ao equino e bovino junto à equipe da Brigada Veterinária da Comissão se Desastres do CRMV-MG. São veterinários muito conhecidos da maioria de nós e que atuam há bastante tempo, contínua e ativamente na medicina veterinária do coletivo em suas cidades. A equipe da comissão está sobrevoando com os bombeiros as áreas afetadas. A decisão pelo abate foi em última instância e foram tomadas todas as medidas técnicas, éticas e humanitárias. Os tiros foram dados com autorização dos veterinários e somente após a aplicação de tranquilizante por meio de dardo.

Sobre resgate e doações

Os voluntários que porventura estejam atuando em campo nas regiões afetadas, sem direcionamento e sem contato com a equipe da coordenação, por favor, enviem a coordenada do local onde encontrarem animais a serem atendidos para que os mesmos sejam devidamente cadastrados, alimentados e atendidos. Dessa forma iremos otimizar os trabalhos e alcançar o principal objetivo que é beneficiar os animais.

Na fazenda onde eles estão sendo abrigados há muitos veterinários, auxiliares e voluntários. A Vale pode, deve e está arcando com todas as despesas com alimentação, equipamentos, tratamento etc. Portanto, não há motivo para arrecadar e levar doações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *